Jun
5
2015

A Boston Magazine publicou dia 03/06/2015 uma entrevista com Dick Lehr, um dos autores do livro “Black Mass: The True Story of an Unholy Alliance Between The FBI and the Irish Mob”, no qual foi baseado o filme Black Mass.

Q & A com o Co-Autor de Black Mass Dick Lehr

O ex-repórter do Boston Globe e professor da Universidade de Boston revela o que Whitey pensaria do próximo filme, e fala sobre sua participação especial em uma cena.
Por Kyle Clauss | Artes e Entretenimento | 03 de junho de 2015 13:35

Screen-Shot-2015-06-03-at-1.08.31-PM

O trailer oficial de Black Mass foi finalmente lançado no mês passado, contendo um ameaçador Johnny Depp como o gangster Whitey Bulger, um arrogante Joel Edgerton como o desonrado agente do FBI John Connolly, e uma participação especial da banda da Universidade de Boston, tudo com música de Rick Ross .

O filme, programado para lançamento em 18 de setembro, é baseado no livro de mesmo nome, publicado em 2000 e escrito pelos ex-repórteres do Boston Globe Dick Lehr e Gerard O’Neill. O livro dá um frio e íntimo olhar ao relacionamento entre o corrupto FBI de Boston com o chefe da máfia de Southie, com base em anos de relatórios e observações da dupla para o Boston Globe.

A Boston Magazine conversou com Lehr, agora um professor da Faculdade de Comunicação da Universidade de Boston, e discutimos o que Bulger poderia pensar do filme, o que era por dentro o Triplo O’s, e sua pequena ponta no filme.

Continue Reading

Jun
4
2015

Johnny e Amber estiveram no dia 31/05/2015 (na véspera de retornarem à Austrália), na Skeptics Society Conference, em Los Angeles.

11390561_885021418203297_3982084473430215685_n

11377266_885021454869960_5904909036029458139_n

Na foto eles aparecem ao lado de Michel Shermer, psicólogo, escritor e historiador da ciência estadunidense, fundador da revista Skeptic Magazine e diretor da Skeptics Society. Johnny tem em suas mãos o livro The Moral Arc, de autoria de Shermer, lançado em janeiro de 2015.

Apr
29
2015

A revista Rolling Stone deste mês publica matéria sobre Jonathan Shaw e o livro “Narcisa: Our Lady of Ashes”, relançado em março pela Infinitum Nihil de Johnny Depp, em parceria com a HarperCollins.

Como o legendário tatuador Jonathan Shaw se tornou o próximo Bukowski

720x405-R1234_FOB_Shaw_Country_A

By Alex Morris April 28, 2015

Quarenta anos atrás – muito antes de ele ser um tatuador mundialmente famoso, ou um autor muito querido – Jonathan Shaw foi um adolescente dependente de heroína e golpista em tempo parcial, “criado por lobos” nas ruas de Los Angeles. Ele também escreveu para uma secção do Los Angeles Free Press, onde o poeta-escritor e ícone do movimento underground Charles Bukowski tinha uma coluna. “Nós dois estávamos gritando enquanto bêbados, uma vez”, Shaw, agora com 61 anos, diz “e Bukowski me disse: ‘Você é apenas um garoto punk fodido que mora em Hollywood. Quem quer ler sobre isso? Você precisa ter uma vida foda e então você terá algo sobre o que escrever.’ Em seguida, nós fomos queimar um.”

Continue Reading

Mar
28
2015

Johnny Depp republica o livro do tattoo artist Jonathan Shaw , “Narcisa: Our Lady of Ashes”, através de sua editora Infinitum Nihil parceira da HarperCollins, em março!
Jonathan postou uma mensagem ao amigo considerado irmão, após ler na mídia um artigo sobre o assunto:

livronarcisa60261_1395115520497_1327050_n

“Só me deparei com isso enquanto surfando as ondas da Internet hoje… Obrigado por compartilhar!!!!

Realmente, eu devo dar maior graças ao meu querido irmão-por-outra-mãe, Johnny Depp, por seu inestimável incentivo e apoio. Desde o primeiro dia que leu a edição original de Narcisa e me falou do seu desejo de republicar o livro pelo seu novo selo com HarperCollins, a centelha de esperança que acendeu em meu coração muitas vezes era a única luz para me guiar através do processo assustador de trazer este trabalho novo, revisado para conclusão.

Continue Reading

Feb
18
2015

Johnny lança livro sobre Yoko Ono

Posted by Salete • No Comments
Category ι Livros

Photobook de Bob Gruen e de Jody Denberg sobre Yoko Ono, “See Hear Yoko”, é publicado hoje pela Harper Collins, com o selo da Infinitum Nihil de Johnny.

9780062370709

Artigo Original Via @JDRocks

Oct
29
2014

Foi noticiado pelo Wexford People, em 28 de Outubro de 2014, que Johnny Depp irá produzir uma adaptação do livro de JP Donleavy, “The Ginger Man”, para o cinema.

Wexford é a sede do Condado de Wexford na República da Irlanda. A notícia se refere a uma homenagem ao diretor Declan Lowney, nascido em Wexford, que deverá ser empossado na Wexford Film Society.A Irmandade homenageia pessoas oriundas da cidade e que se notabilizaram no mundo do cinema, como o escritor Billy Roche, o ator Gary Lydon e o desenhista de produção John Paul Kelly. Declan dirigiu “Father Ted”.
A notícia foi anunciada durante o lançamento da temporada 2014/2015 da Picture House no Wexford Arts Center.

O Presidente da Picture House, Stephen Eustáquio, ao anunciar a premiação, revelou exclusivamente que Lowney está alinhado para dirigir uma adaptação de JP Doynleav de ‘The Ginger Man’ para o produtor Johnny Depp.

Depp vem tentando trazer o famoso romance de Donleavy para a tela grande por anos e escolheu Lowney para liderar o projeto, que deverá entrar em produção em Dublin na próxima Primavera.

Oct
8
2014

Dia 25 de setembro noticiamos Neste post que Joe Perry, o grande guitarrista do Aerosmith estará lançando um livro e faz um balanço de seus mais de 40 anos de carreira, com seus altos e baixos, compartilhando finalmente sua história. Groupies, drogas, rock n’roll e sua relação tumultuada com o membro da banda, Steven Tyler, estão no aguardado livro “Rocks: My Life in and out of Aerosmith”.

Johnny Depp escreveu o Prefácio do livro.
Aqui está a tradução do texto na íntegra, feita especialmente para o DeppLovers.

Prefácio por Johnny Depp

Enquanto me assento aqui diante do mais barulhento pedaço de papel carbono que delicadamente posicionei em minha robusta máquina de escrever “Olympia”, que provavelmente merece um operador mais apreensivo e equilibrado e, “voalá”, lamentável é o seu destino ao ser manuseado pelos minhas ineptas e desajeitadas digitais; o papel grita para que eu faça o primeiro movimento.

Meus pensamentos estão carregados com o desafio de escrever algumas palavras sobre um homem. Um artista. Um importante, mais que isso, artista eminente, não apenas para mim, mas para muitos outros. Um extraordinário guitarrista. Um herói cuja habilidade imensurável o elevou ao mais alto patamar diante de todas as listas dos maiores guitarristas que se sucederam desde que ele criou algumas das notas mais saborosas e enfurecidas já liberadas para um mundo inconsciente. Um herói a quem foi me dada a honra de poder chamar de amigo e irmão. Clique aqui para continuar lendo.