December 26, 2014

Artigo sobre o ponto de vista da sexualidade da canção “Olá, Little Girl” do Lobo mau. (Caminhos da Floresta) O filme estreou ontem, dia de Natal nos EUA.

Como a Disney caminhou na ponta dos pés com a musica assustadora e sexualizada de Johnny Depp

A música pode ser ouvida : clicando aqui.

Cantando a predatória “Olá, Little Girl”, Depp interpreta o lobo em oposto a Lilla Crawford Little Hoo
por Ashley Lee 2014/12/25

Into the Woods fica bastante assustador, muito rapidamente.
Um dos muitos grandes nomes do conjunto de estrelas do filme-musical é Johnny Depp, que aparece como o Lobo para Chapeuzinho Vermelho, interpretado por Lilla Crawford. Os dois se encontram na floresta e compartilham o dueto, “Olá, Little Girl” , enquanto a jovem se distrai com as flores em seu caminho para visitar sua avó doente com uma cesta de produtos de panificação.

ITTW-DL010

A canção é o terceiro número do filme – ouvida durante a primeira metade que o diretor Rob Marshall descreveu como “muito mais uma brincadeira e uma farsa, é alegre, inteligente, esperta e divertida”, e bem antes de o filme tomar um rumo mais sombrio.
Na maioria das encenações do distorcido conto de fadas do musical de Stephen Sondheim-James Lapine, o semi-vestido lobo uiva alto ao fechar a canção com um impulso pélvico.
Os inúmeros comentadores do chatroom de teatro têm debatido o duplo significado da canção, apontando os símbolos lascivos como a capa cor de luxuria e objeto de exploração de Chapeuzinho: as flores, alusivos à virgindade.
O número que acompanha “Olá, Little Girl” é O da Chapeuzinho “I Know Things Now”, que tem sido muitas vezes interpretada como resposta do personagem para um primeiro encontro sexual.
Sondheim disse esta foi uma objeção durante o processo de adaptação, juntamente com o destino de alguns personagens na tela.

Então como é que o lançamento da Disney lidou especificamente com a canção sexualizada de Depp e Crawford ?
“Delicadamente, muito delicadamente, estávamos cientes das implicações”, disse o produtor John DeLuca dao The Hollywood Reporter na estréia do filme no início deste mês.
“E nós realmente queriamos contratar crianças para isto -.. Você não pode fazer isto em um palco, eles são [geralmente] mais velhos… Então nós encontramos o nosso caminho, não torná-lo muito pesado diante da pedofilia”

Musicalmente, “é uma coisa muito difícil, porque é inerente nas letras”, disse o produtor musical e supervisor Michael Higham, que também colaborou com Depp no filme- musical Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet em 2007. Enquanto o arranjo permanece praticamente intocado”, enfatizamos os instrumentos de sopro para fazê-lo sentir-se um pouco mais leve, especialmente as flautas. E nós tornamos isto um pouco mais jazz-. Tocando mais na linha de walking bass. Inerentemente, quando se tem um jazz parece mais leve.

O tom da canção original também foi reduzido para caber gama de Depp, que apresenta um contraste ainda mais gritante às linhas de soprano puros de Crawford. “O bom é que na introdução da canção ainda está escuro, então você não sabe bem onde está”, acrescentou Higham sobre as notas baixas que fundamentam os rosnados de Depp e letras iniciais. “No momento em que Johnny começa em sua seção otimista [com Crawford], é só diversão.”
Crawford não se intimidou para estrelar em uma das cenas mais predatória do filme. “Você pode toca-la de muitas formas, por isso, só não tocar dessa maneira!” ela riu.
“Nós meio que a encenamos como talvez aquele cara assustador que tipo, ‘Ei, entre na van’, e ele acaba por ser um seqüestrador. Foi deste tipo.”

Apesar das alterações no arranjo e um terno [i]zoot[/i] da estilista Colleen Atwood inspirado em Avery Tex que esconde a anatomia animalesca do personagem, o lobo ainda circula em torno da Chapeuzinho com sugestão suficiente para desencadear alguns calafrios, especialmente porque ele canta: “Olhe para aquela carne, rosa e gorda, Olá, menina.”

Da decisão de manter o suficiente das insinuações na faixa de insaciabilidade na tela, DeLuca disse: “Você tem que -. Ele tem que ser a tentação de tira-la deste caminho das flores, para o despertar. A tentação de algo sedutor, algo atraente . Mas não, nós não poderiamos atingi-lo na cabeça. ”

As letras também incluem o kicker: “Não há nenhuma maneira possível para descrever o que se sente quando você está falando com a sua refeição!
“Mas DeLuca não está preocupado com a reação dos pais, que vêem o lançamento do dia de Natal com as suas crianças.”

“Eu não estou preocupado com isto tudo, por causa da forma como se tratou o assunto”, explicou ele. “Veja, porque a criança vê a vida muito diferente:. Você vê o que você procura, e a criança vê este lobo louco que ela tornou humano. Ele só quer comê-la, ele realmente quer devorá-la – ele está com fome ! Então, muitas pessoas que trouxeram seus filhos para vê-lo, as crianças adoram, porque o veem a partir de seu ponto de vista. ” DeLuca também observou que os pais “o amaram também”, porque eles entendem a sugestividade nas cabeças de seus filhos.

“Este filme é uma verificação da realidade, mas também é misturado com a fantasia”, acrescentou Crawford da interação de seu personagem com Lobo de Depp. “É tudo sobre crescer e se tornar um adulto, deixando a sua infância e tornando-se uma jovem mulher que eu acho que muitas meninas da minha idade podem se relacionar com isso. – Até eu posso, e isto é o que há de tão especial sobre a Chapeuzinho Vermelho nesta versão. “

Texto original: Hollywood Reporter
Tradução Adriana


Comments are closed.