setembro 7, 2015

Johnny Depp: “Me transformo para o bem do público”

De: Silvia Bizio 05/09/15

Ele é o intérprete de “Black Mass”, o filme apresentado fora de competição no festival de Veneza: “Como ator eu queria fazer um personagem, mais do que me tornar uma espécie de “garoto-propaganda”.

VENEZA – Uma sala de imprensa no festival de Veneza tão cheia que nunca tinha visto, nem mesmo com George Clooney: Obviamente, há Johnny Depp, estrela do filme Black Mass, fora de competição.
Após a conferência encontramos Depp no Hotel St. Regis, na ilha de San Clemente, depois de ser perseguido por duas lanchas cheias de paparazzi para a felicidade de quem se esforçava para vê-lo.

AGarotaDinam-Premiere074

Depp está em Veneza com sua esposa, a ex-modelo Amber Heard, atriz em “The Danish Girl”. “É boa a idéia de estar em Veneza, com nossos respectivos filmes”, diz Depp mostrando seus muitos dentes de ouro, um legado do quinto Piratas do Caribe.
“Estou com amálgamas que são literalmente colados nos dentes, que levam seis horas para serem removidos e não é agradável a execução”, ele ri. “Eles devem ficar, porque ainda temos que refazer algumas cenas e eu não tenho planos de removê-los e, em seguida, colocá-los de volta.”

Em “Black Mass” ele tem os olhos azuis de seu personagem, o criminoso Bulger. “Com meu maquiador trabalhamos com um artista para pintar as lentes de contato a mão.”

Como você se preparou para o papel?
“Não havia muito para estudar: Havia um material e algumas fitas de vigilância do FBI, que se ouvia falar sobre James Bulger , então eu tive que improvisar bastante. Ele era um homem de negócios, mas ele também era um filho amoroso. Ele era muito dedicado à sua mãe e seu irmão”.

Você encontrou-se com Bulger?
“Eu pedi para encontrá-lo através de seu advogado, mas eu sabia que não seria possível, e na verdade Bulger respeitosamente não aceitou, porque eu acho que ele não gostou do livro que inspirou o filme. Mas seu advogado Jay W. Carney me ajudou e me disse: “não te digo nada que Jimmy não gostaria que eu lhe dissesse.” Ele veio no set algumas vezes para assistir as filmagens e passou a ter confiança. James era um homem complexo, capaz de ajudar uma velha senhora a transportar uma sacola de mantimentos, e dez minutos depois dividir o crânio de alguém “.

Por que você tem feito frequentemente personagens que são tão transformados? Ed Wood, Jack Sparrow, Hunter Thompson, agora este …
“Como ator eu sempre gostei da transformação. Eu queria ser um ator de personagens em vez de me tornar um “garoto-propaganda”. Para mim, mudar significa dar ao público algo novo a cada vez, é um ato de amor para com aqueles que pagam o bilhete. De mim esperam sempre algo novo, algo diferente, e aqui estou! “.

Como é para você voltar a Veneza?
“Quando fiz “O Turista” estive aqui quatro meses, uma maravilha! Retorno sempre voluntariamente. Estou feliz de estar aqui com Amber. Não é fácil para dois atores estar juntos, o trabalho sempre parece arrastar-nos em direções diferentes.”

Hoje receberá o prêmio “Mimmo Rotella” das mãos de Terry Gilliam …
“Estou muito honrado. Mimmo Rotella é um artista que eu admiro muito e Terry é um amigo desde “Medo e Delírio em Las Vegas”. Juntos nós filmamos também “Parnassus” que nos leva à memória de Heath Ledger.”

Fonte


7 Responses to “Entrevista para o la Repubblica – Veneza”

aka666

Bem que eu estava achando bem diferente o sorriso dele nas fotos da premiere.

setembro 7, 15 • 8:51 pm


Raquel Coelho

É Sempre maravilhoso ler as entrevistas que Johnny dar, as respostas dele sempre me deixam muito satisfeitas como fã!

setembro 7, 15 • 9:02 pm


Rosa Maria

Sim. E alguém perguntou no Face porque ele ainda estava com os dentes de ouro. Embora a Salete tenha explicado, agora ficou bem claro. Sempre depois que os filmes já terminaram, alguma cena tem que ser refeita. Com Mortdecai, ele teve que tingir o cabelo de loiro de novo. Agora, seis horas na cadeira do dentista, não é brincadeira!!

setembro 7, 15 • 9:02 pm


Elisa

Mais uma boa entrevista para a La Republica, a revista italiana que, quando quer, saber trabalhar direito. Eu gosto e confio mais assim, em entrevistas de perguntas e respostas onde não corre o risco do artista ser citado fora de contexto. Quanto aos dentes, tava na cara que ainda tinha coisa pra filmar, eles ainda não filmaram nos estúdios em LA aqueles retoques de sempre. Tem gente que gosta de falar de tudo, affff!

setembro 7, 15 • 9:27 pm


Mônica

Adorei a entrevista! É sempre melhor saber de informações que sai da boca do próprio!

setembro 8, 15 • 12:27 am


Cy

“Para mim, mudar significa dar ao público algo novo a cada vez, é um ato de amor para com aqueles que pagam o bilhete”. MARAVILHOSO!!
Adoro entrevistas, elas nos permitem saber das coisas diretamente do artista.

setembro 8, 15 • 8:30 pm


heleusiane

Adoro ver Johnny falando. É sempre tão bom ouvir dele mesmo as respostas.
E quanto amor e consideração ao público!!!! Muito fofo!!!

setembro 8, 15 • 10:37 pm


Comment Form