O Bravo

Filmografia, comentários sobre os filmes novos e antigos.
Regras do fórum
As regras básicas devem ser lidas e respeitadas em todos os nossos fóruns.

Converse apenas sobre os filmes do Johnny aqui. Filmes antigos, novos, filmes que ainda serão lançados...
Avatar do usuário
Luzmarilda
Mensagens: 4271
Registrado em: Qui Jan 03, 2008 9:04 pm
Localização: Rio verde-Go-por enquanto.

O Bravo

Mensagem por Luzmarilda »

Gente assiste esse filme ontem e estou babando ate agora,sensivel,lindo maravilhoso a historia e algo de muito amor esta tudo perfeito neste filme,a sensibilidade do Johnny me toca em cada cena que eu o vejo,estou "maravilhada" e show de talento amei,amei :SM120: :SM120:
Imagem
"Amo meus filhos + que a vida"
"Suas interpretações me encantam, sua vida me instrui, suas atitudes me alegram... e mostram um mundo melhor. Obrigado Johnny por estar sempre aqui.
sig by Sa
bazinha
Mensagens: 7
Registrado em: Qui Jun 25, 2009 7:50 pm
Localização: Portugal->Lisboa->Sintra

Re: O Bravo

Mensagem por bazinha »

Ai como eu AMOO esse filmee! Chorei tanto no finaaal +.+ O filme é LINDO e Ele ta PERFEITOO!! (com Johnny como realizador so podia ser LINDOO ne!) +.+
Um dos meus filmes Preferidoooos *.* :SM120:
Imagem
Adriana
Mensagens: 1849
Registrado em: Sex Jan 15, 2010 8:01 pm

Re: O Bravo

Mensagem por Adriana »

Quando Johnny decidiu fazer este filme, dirigir e tudo mais ele escolheu a mesma equipe que trabalhou com ele e Kusturika em " Arizona Dream". Por isso agente ve o mesmo estilo de filmagem, fotografia... parece um poema em filme .

Segundo o irmao de Johnny, Daniel que tambem colaboru com o roteiro, este filme quase levou todos a loucura total. Eles foram contra todos e tudo que Hollywood representava na epoca. E ainda receberam indicacao para Cannes. Aqui estah o que ele disse sobre o filme :
Nós conseguimos fazer um filme por fim, mas não em Hollywood.”O Bravo” foi essencialmente um filme estrangeiro filmado em solo americano, financiado depois de termos negociado nosso caminho através do Festival de Filmes de Cannes , passando a rede no dinheiro europeu. “O Bravo” acabou por estrelar meu irmão estrela de cinema e Marlon Brando, e foi baseado em um livro de Gregory Mcdonald. Era a história de um cara pobre que mora num lixão e concorda em deixa-se ser morto num filme rapé por dinheiro suficiente para tirar sua família da pobreza.
Não, não era comédia. Era, na verdade o livro mais deprimente jamais escrito. Já havia um bom roteiro quando eu consegui o projeto, mas era igualmente deprimente e igualmente infilmavel. A esta altura o projeto havia se tornado uma lenda de Hollywood. Estava amaldiçoado. O roteiro havia sido vendido em todos os lugares, vários atores importantes haviam se ligado a ele e, então se desligado. Todos concordavam que o roteiro original era brilhante, mas ninguém conseguia enxergar como isto funcionaria num filme. Havia um diretor, mas ele se matou e sua mulher.

Às vezes este tipo de coisa acontece em Hollywood que como Las Vegas é um lugar supersticioso. Um projeto ganha uma reputação e é um tipo de Jonas e todos se afastam ao ouvir o seu nome.
Por outro lado, eu gostei de “O Bravo” por razões que muitos não gostaram. Eu gostei porque muitos pensaram que não poderia ser feito, e eu gostei dele porque era claramente insano de fazê-lo. Bem, todos concordaram que o filme não iria fazer dinheiro, mas todos que estavam ligados a ele achavam que ele deveria ser feito de qualquer forma. Isto é completamente ilógico, é claro. Mas não se leva muito tempo no mundo do cinema para perceber que nada disso faz sentido. Havia também um sentimento estranho de que talvez pudéssemos fazer algo belo. “O Bravo” quase me matou – quase matou a todos, para ser honesto – mas é um filme do qual tenho orgulho. Foi conscientemente um dedo apontado para o nariz do Establishment, e como tal foi massacrado pela crítica americana quando foi premiado em Cannes competindo pela Palma de Ouro. Quando viu o filme o diretor Emir Kusturica disse ao meu irmão: “Parabéns. Vocês acabaram de fazer o primeiro filme comunista americano.”


Johnny, como sempre, fala mais com o corpo / olhar do que com palavras. As cenas de indecisao e angustia de Raphael sao de emocionar. Recomendo a todos ! E nao se preocupem porque nao tem cenas de violencia ou tortura . Eh um filme que passa a mensagem entrelinhas.
Imagem
"I promise you that I’ll keep you safe from harm I’ll love you all the rest of my days When the night is silent and we seem so far away Oh I love you but I don’t know what to say" - Ryan Adams.
Sig by Sa.
Avatar do usuário
salete
Admin
Admin
Mensagens: 10107
Registrado em: Sex Set 12, 2008 6:53 pm
Localização: Florianópolis SC

Re: O Bravo

Mensagem por salete »

Só ví uma vez pelo Youtube, aos pedaços, carregando um por um, sem legendas e não entendendo nada do que diziam. :lol:
Coisas de fã :SM031:
Ma como tinha lido a sinopse e como Johnny fala através da expressão corporal e facial, deu pra entender tudo. Maravilhoso. Ainda não conseguir comprar.
Imagem
Avatar do usuário
Lu
Admin
Admin
Mensagens: 3363
Registrado em: Qua Jun 28, 2006 3:21 pm
Localização: Vila Velha - ES
Contato:

Re: O Bravo

Mensagem por Lu »

Eu não gostei do resultado final do filme. A ideia era brilhante, unica, inexplorada. Mas eu acho que faltou sim produção, faltou mais técnica.. e o roteiro podia ter sido melhor. Não gosto do filme.

Mas reconheço quantas coisas eles conseguiram "ultrapassar" com esse filme.. se mais gente fizesse isso, Hollywood seria diferente. Ou que não fosse diferente, teríamos filmes diferentes e melhores, não só blockbusters para passar o tempo.

E muito legal isso que vc postou nina, eu já tinha lido parte disso, não o texto todo. (Y)
Adriana
Mensagens: 1849
Registrado em: Sex Jan 15, 2010 8:01 pm

Re: O Bravo

Mensagem por Adriana »

Gosto especialmente do comentario de Kusturica...sintetiza com bom humor o que o filme representou na epoca. Tambem concordo que o filme deveria ter sido melhor trabalhado em termos de roteiro ou producao, mas tenho uma grande simpatia por filmes assim, acho que resisde um ar de poema de arte...
Imagem
"I promise you that I’ll keep you safe from harm I’ll love you all the rest of my days When the night is silent and we seem so far away Oh I love you but I don’t know what to say" - Ryan Adams.
Sig by Sa.
Karina_aka
Mensagens: 70
Registrado em: Seg Mar 02, 2009 12:52 pm
Localização: São Paulo- Zona Norte
Contato:

Re: O Bravo

Mensagem por Karina_aka »

Adoro esse filme! Comprei ele ano passado super baratinho na Fnac...
Acho que cada equipe partindo do princípio do diretor, claro, tem uma visão. Tanto que eles tem uma coisa única e muito pessoal e, por ter sido uma visão do Johnny, acho que deu para entrar bem fundo na mente dele com o que ele mostrou nesse filme...
Recomendo para que cada um tire suas conclusções...

Valeu os relatos nina!
Imagem

He just kill me... *o*
By Bea
Avatar do usuário
Verônica
Mensagens: 100
Registrado em: Ter Jul 18, 2006 12:31 am
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

Re: O Bravo

Mensagem por Verônica »

Queria tanto ver o filme, pelo que vocês falam deve ser muito bom mesmo... Eu imagino mesmo que deve ser muito sensível. É tão difícil de achar, na maioria dos sites está indisponível, mas vou procurar sempre...
Sig by CataGaspar! (reparo by Lú) Obrigada! :D

Imagem

|Twitter.|last fm.|orkut.|tumblr.|
Maria-Flor
Mensagens: 152
Registrado em: Sex Dez 09, 2011 9:48 pm
Localização: Wonderland... São Luís

Re: O Bravo

Mensagem por Maria-Flor »

The Brave é incrível!
É o único filme dele que eu não queria assistir de jeito nenhum! Daí meus pais assistiram e me garantiram que não tinha cenas de tortura (tenho horror!).
Então finalmente vi, mas com um aperto no peito do começo ao fim :(
A história é linda e forte... só para bravos!
A generosidade do Raphael em dividir com seus amigos miseráveis o que conseguiu é tocante!
A fotografia é maravilhosa! Johnny conseguiu belas tomadas de um lugar deplorável.
O final é pra arrebentar corações... de todos :bua:
Johnny mostrou que além de excelente ator, é um excelente diretor também!!!
Assinatura editada.
Motivo: Altura maior que o permitido.
Ro
Mensagens: 1568
Registrado em: Sáb Set 19, 2009 11:41 pm
Localização: RS

Re: O Bravo

Mensagem por Ro »

Amo esse filme.
Gosto de filmes "parados", densos, reflexivos. A ambientação é ótima. O meio, a cultura deturpada pelo meio. O relato, muitas vezes cômico, desta realidade.
Johnny está lindo e completamente dentro do personagem.
e também tive receio de olhar porque achava que tinha cena de tortura...tensão até o final. Depois foi mais fácil rever e rever...
Imagem

By Sá.
Avatar do usuário
Rosa Maria
Mensagens: 10373
Registrado em: Dom Out 09, 2011 6:11 pm
Localização: Osasco - São Paulo

Re: O Bravo

Mensagem por Rosa Maria »

Raramente se lê alguma coisa sobre O Bravo. Considerando toda sua tortuosa história, quando isto acontece, é importante registrar e guardar qualquer impressão.

Há dois dias, foi publicada no Red Dirt Report, jornal de Oklahoma, uma crítica muito interessante sobre o filme, por conta de sua exibição, que ocorreu ontem, dia 15 de Abril de 2015, no OKC Film Club.

Imagem
A face do Bravo - Paramount Theater leva para a tela raro e inédito filme de Johnny Depp,"The Brave" -

LOUIS FOWLER | 14 DE ABRIL DE 2015
Categoria: Filme de Rusty

Vaiado em Cannes. Difamado pela imprensa do entretenimento. Nunca sequer lançado na América.
A estreia na direção de Johnny Depp, O Bravo (1997), é um dos mais incompreendidos filmes perdidos dos últimos 20 anos, tão comovente emocionalmente quanto fisicamente confuso, tão encharcado de beleza quanto seco de miséria e tão carregado espiritualmente quanto comoventemente sem esperança.
Após uma primeira vista, é fácil de ver porque ele deixou o público desconfortável. E, provavelmente, ainda vai continuar deixando.

Nunca exibido nos cinemas ou lançado nas locadoras dos EUA, o OKC Film Club apresentará uma rara (senão única) exibição do filme como parte da sua série mensal de filmes em 15 de Abril às 19h no The Paramount OKC, 701 W. Sheridan Ave on Film Row. A entrada é gratuita para o público.

Amplamente esquecido hoje, esse neo-western*, se é que pode ser chamado dessa forma, Depp estrela o filme como Rafael, um nativo americano desempregado que, depois de recentemente ter sido libertado da cadeia percebe que nada que ele fizer em sua vida nunca vai tirar sua família da pobreza. Isso só é reforçado quando a favela onde eles vivem, no lixão da cidade, onde eles se alimentam regularmente, está prestes a ser demolida pela lei, deixando-os completamente desamparados.

Mas, na morte, no entanto...

No fim de sua esperança, é oferecida a ele uma quantia considerável de dinheiro para atuar em um snuff film**, onde ele seria torturado e morto durante a gravação para o deleite dos voyeurs sem nome, sem face. Tendo sido dado a ele poucos dias para colocar suas coisas em ordem, Rafael passa pela completa gama das ideologias Kubler-Ross***, diretamente do esmagamento de sua alma para a aceitação de seu destino final.

Em sua estreia como diretor, Depp não é tímido ao deixar suas influências praticamente escorrerem por seus ombros sob o sol escaldante do deserto: o discriminado Oeste de Peckinpah, os personagens fora de tempo de Jamusch, a pobreza de Dust Bowl e a berrante vertigem de Fellini, mas ainda se unindo para formar uma assustadoramente singular voz que, infelizmente, nunca realmente teve a chance de se manifestar novamente.

Além de um desempenho tranquilamente encorajador de Depp, Marlon Brando oferece um doloroso monólogo – provavelmente improvisado – conforme segue o filme. Sim, é um personagem baseado nas peculiaridades de Brando, mas, ao menos elas são peculiaridades ousadas e, como de costume, fascinantes de assistir. Uma nota especial também deve ser dada a Elpidia Carrillo como esposa sofredora de Rafael, religiosamente vinculada a um homem que nada tem, mas emocionalmente drena-a com cada palavra e ação que faz.

Com quase 20 anos de retrospectiva por trás dele, O Bravo é um tardio, lamentável trabalho de uma honestidade brutal e alma ensanguentada – uma qualidade rara na maioria dos filmes americanos tanto quanto nós dizemos a nós mesmos o contrário – que tem o poder de dividir públicos hoje tanto quanto ele fez, mesmo que seja em uma pequena sala de exibição, que comporta cerca de 50 pessoas.

Como o guerreiro do título, O Bravo é um filme que merece uma ressurreição e enterro próprios, não apenas no cinema, mas na consciência pública, a morte cinematográfica não orgulha. Especialmente quando ela é completamente não merecida.
Tradução de Ana Paula de Lima para o DeppLovers - Em caso de reprodução, favor respeitar os créditos.

*o termo costuma ser utilizado em referência a filmes que adotaram as convenções da narrativa western, porém incorporando novos valores e definições.

**Filmes snuff são filmes que mostram mortes ou assassinatos reais de uma ou mais pessoas, sem a ajuda de efeitos especiais, para o propósito de distribuição e entretenimento ou exploração financeira. Embora existam muitos filmes que de fato mostram mortes reais, a existência de uma indústria financeira em torno deste tipo de filme geralmente é vista como uma lenda urbana.(Wikipédia)

***O Modelo de Kübler-Ross propõe uma descrição de cinco estágios discretos pelo qual as pessoas passam ao lidar com a perda, o luto e a tragédia. O modelo foi proposto por Elisabeth Kübler-Ross em 1969. Os estágios se popularizaram e são conhecidos como Os Cinco Estágios do Luto (ou da Dor da Morte, ou da Perspectiva da Morte).

Veja a matéria original AQUI

Obrigada ao JDZone


E para enriquecimento das informações sobre "O Bravo", coloco aqui o link para post do Blog, redigido pela DL Adriana, muito rico e completo sobre o filme, inclusive com declarações de Johnny sobre o filme, concedidas em entrevista.

http://www.depplovers.com.br/blog/o-bravo/#more-3716
Imagem
DeppLovers, quatorze anos de carinho, admiração e respeito.
Avatar do usuário
Luzmarilda
Mensagens: 4271
Registrado em: Qui Jan 03, 2008 9:04 pm
Localização: Rio verde-Go-por enquanto.

Re: O Bravo

Mensagem por Luzmarilda »

"É um dos mais incompreendidos filmes perdidos dos últimos 20 anos"

Judiação. :(
Rosa :thankyou:
Imagem
"Amo meus filhos + que a vida"
"Suas interpretações me encantam, sua vida me instrui, suas atitudes me alegram... e mostram um mundo melhor. Obrigado Johnny por estar sempre aqui.
sig by Sa
Liu Roque
Mensagens: 4167
Registrado em: Dom Set 16, 2012 9:24 pm
Localização: Teófilo Otoni-MG

Re: O Bravo

Mensagem por Liu Roque »

Que matéria perfeita! :bua: :clap:
:thankyou:, :TeamDepp: :kiss:
Imagem
sig by Sa
Avatar do usuário
salete
Admin
Admin
Mensagens: 10107
Registrado em: Sex Set 12, 2008 6:53 pm
Localização: Florianópolis SC

Re: O Bravo

Mensagem por salete »

Belo trabalho meninas! :thankyou:
Me emocionei lendo isto. Johnny merece ler este artigo. Será que ninguem vai mostrar a ele?

Postado na Home do DL
Imagem
Avatar do usuário
Rosa Maria
Mensagens: 10373
Registrado em: Dom Out 09, 2011 6:11 pm
Localização: Osasco - São Paulo

Re: O Bravo

Mensagem por Rosa Maria »

Barry Gremillion, que foi gerente de locação do filme The Brave, postou no YouTube no dia 21 de maio este vídeo, com fotos do set e das filmagens! Imagens lindas, e belas fotos de Johnny!


I was the Location Manager on the only film Johnny Depp has directed as well as starring in, which we filmed in 1996 in the high desert of California and in Los Angeles.

Eu era o Gerente de Locação no único filme que Johnny Depp já dirigiu, bem como estrelou, que filmamos em 1996 no alto deserto da Califórnia e em Los Angeles.
Imagem
DeppLovers, quatorze anos de carinho, admiração e respeito.
Responder