The Gardian - Entrevista a banda (junho 2018)

Aqui você encontrará entrevistas antigas e recentes com o Johnny, em português

Moderador: Rosa Maria

Avatar do usuário
salete
Admin
Admin
Mensagens: 11596
Registrado em: Sex Set 12, 2008 6:53 pm
Localização: Florianópolis SC

The Gardian - Entrevista a banda (junho 2018)

Mensagem por salete » Ter Jun 19, 2018 3:35 pm

https://www.theguardian.com/music/2018/ ... are_btn_tw

Traduzido por Alex Matielli colaboradora do DeppLovers, favor dar os creditos ao DL ao repostar.



Alice Cooper, Johnny Depp e Joe Perry, discutem sobre vícios, os excessos de Rock Star"
amadurecimento da meia idade - E sobre o mitico "All-Star Drinking Club" o bar que deu a eles um nome.

No inicio dos anos 70, Alice Cooper dirigiu seu próprio clube noturno secreto, baseado em um loft exclusivo no lendário Rainbow Bar and Grill, em Hollywood.
Ele forneceu um santuário boêmio para muitas outras estrelas, incluindo Ringo Starr, John Belushi, John Lennon, Keith Moon, Keith Emerson, Harry Nilsson e Marc Bolan.

Suas sessões de bebida durante toda a noite, ocorriam longe dos olhares indiscretos da mídia e dos Managers irritantes.
A equipe do Rainbow os apelidou de Hollywood Vampires.

"Porque eles só nos viram à noite e tudo o que faziamos era beber!" -
"Eu me lembro disso, mas as linhas estão um pouco borradas; Nossas linhas realmente ficaram muito borradas. Parecia ser o lugar onde todos acabavam."

Hoje em dia, Cooper está claramente se saindo muito melhor do que a maioria de seus amigos, muitos já partiram. Mas com 70 anos de idade, ele está em plena turnê, e desta vez, com a banda que batizou em homenagem ao clube. Formado em 2015 com os guitarristas Joe Perry (Do Aerosmith)e mais integralmente, Johnny Depp.
.
.
As raízes deste projeto cheio de estrelas, remontam a um show íntimo que Cooper tocou no 100 Club de Londres, 2011. Tanto Cooper quanto Depp estavam na cidade para filmar a comédia de terror do Diretor e Produtor, Tim Burton, "Dark Shadows" - Sombras da Noite -. Cooper convidou o ator para tocar algumas músicas e começou a brincar com a idéia de formar uma banda de covers
para homenagear seus companheiros de bebida já caídos.
Depp e Perry (que Cooper conhece a décadas), se juntaram e então a banda fez sua estréia ao vivo no Roxy
Theatre em setembro de 2015. Eles lançaram seu álbum de estréia auto-intitulado no mesmo mês, com três originais e com covers de grandes clássicos do rock. Bem recebido pelas bíblias de rock Kerrang! e Rolling Stone, os vampiros foram creditados evitando auto-indulgência - embora na era do #MeToo, resta saber se eles conseguirão outro tributo ao excesso de rockstar masculino.
"O que separa os sobreviventes dos caras que morrem? Ter as pessoas certas ao seu redor" - Johnny Depp
Este mês eles estão fazendo as malas para as arenas da Europa, e trabalhando em seu segundo álbum, que será de material totalmente Original.
É bem mais provável que isso funcione com as três principais estrelas que compartilham os holofotes, embora pareça que seus egos tenham encontrado um equilíbrio ímpar.
"Quando colocamos três machos alfa na banda, pensei 'Cara, isso pode ser bem difícil'" - Diz Cooper. "Mas nunca tivemos discussão alguma."
"Você tem que ter certo ego para fazer o que nós fazemos", diz Perry, "Mas pra mim isso é realmente outra parada. Eu consigo ficar quietinho num canto! Nossa é bom demais, e sabe...Johnny é realmente o cara, se me permite lhe dizer.
A paixão de Depp pela música é bem conhecida. No início dos anos 90 ele era um membro do supergrupo de rock alternativo "P" junto com Flea do Red Hot Chili Peppers e Gibby Haynes do Butthole Surfers.
Em 1997, ele tocou guitarra de slide no álbum "Be Here Now", do Oasis e tocou com todos eles, desde Marilyn Manson até Shane MacGowan.

Perry está particularmente ansioso para cantar ao lado de Depp, notando que o mesmo tinha um talento quando o viu tocar violão em "Chocolat" - Chocolate - 2001, de Lasse Hallström.
"Muitas vezes, quando você assiste a um filme e alguém está tocando, você pode realmente dizer que não é real", afirma Perry. "Mas ele estava tocando coisas legais demais, coisas que jamais toquei como guitarrista. Muitos atores e atrizes percorram nosso caminho ao longo dos anos" - Trocadilho intencionalmente pretendido - " Mas com Johnny é diferente. Há um foco de laser nos olhos dele."
"Ele troca "licks" com Joe" e eu o colocaria contra qualquer segundo guitarrista lá fora", concorda Cooper, com um leve elogio. "Ele precisa se se provar todas as noites, e isso é uma coisa boa. Isso dá a ele um impulso."
A turnê de verão dos Hollywood Vampires termina no dia 8 de julho em Roma, após isso, Cooper e Depp continuarão trabalhando em seu segundo álbum. Apenas o tempo dirá se o valor de seus esforços irão sobreviver, mas ambos estão certos de que o que antes era apenas "uma brincadeira" agora é algo muito mais sério.
"Acho que realmente econtramos nosso som dessa vez; Na real acho que desde o primeiro álbum, nós já tinhamos uma certa ideia", diz Depp.
Cooper acrescente: "Estamos fazendo o que sempre dizemos para bandas jovens: Não percam a raiva do rock'n'roll, não percam essa energia, não relaxem!
Todas as músicas que foram escritas até agora, são realmente músicas estrondosas de rock'n'roll. Tem muita atitude pra tudo isso."
.
.
Tendo em contra que muitos dos membros originais do Hollywood Vampires se foram, Cooper é um dos grandes sobreviventes da primeira era de outro do Rock. Perry também, um ex-viciado, tem todos os motivos para ser grato. Mas apenas no mês passado, surgiram relatos de um Depp bêbado ameaçando atacar um membro da equipe de um set de filmagem. Poderia esse totem em excesso, de algum modo perverso, ser uma forma de reabilitação?
"O que separa sobreviventes dos caras que morrem?" Depp pergunta em voz alta. "É sobre ter as pessoas certas ao seu redor, pessoas que se importam com você, no momento certo, para salvá-lo de si mesmo. Não é uma coisa boa para enfrentar por conta própria", diz ele, sobre o alcoolismo e a dependência, "mas algumas pessoas consegue, mas é realmente muita sorte"
"isso é realmente verdade", Cooper concorda. "Houve momentos em que eu deveria ter ido embora. Mas agora tenho 70 anos e estou muito mais saudável do que quando tinha apenas 28. Naquela época eu estava estragado. Eu nem sequer conhecia a palavra "tofu". Eu estava tentando viver nessa forma de vida o mais rápido que pude, e foi sem parar. "

Ainda assim, ele nao pode ajudar a romantizar o mito do rockstar masculino. "Você acabou de escrever suas músicas, comeu o que pôde, bebeu o máximo que pôde e saiu para se uma ótima banda de rock depois de...Bom, o caso é que nós pareciamos realmente bons fazendo aquilo!"

Hollywood Vampires está em turnê no Reino Unido (16 de junho: Birmingham Genting Arena, 17: Manchester Arena, 19: Glasgow SSE Hydro, 20: Arena London SSE)

Responder