agosto 13, 2015

Entertainment Weekly FILMES
por Sara VILKOMERSON • Postado 13 de agosto de 2015

bm

Você não é o único assustado com esta imagem de Johnny Depp. Quando o ator pisou no set do filme biográfico do notório gangster de Boston, James “Whitey” Bulger, a semelhança assustou levemente a todos.
“Uma porção de pessoas da nossa equipe eram de South Boston e muitos deles conheceram Whitey”, diz o diretor Scott Cooper (Crazy Heart). “Eles disseram que era como um fantasma voltando.” Mais como um monstro.

Bulger foi um criminoso imprevisível e astuto que se destacou ao executar o submundo da cidade, graças em parte ao seu duplo papel como um informante do FBI. Ele foi condenado a duas penas de prisão perpétua consecutivas além de mais cinco anos em 2013, por seu envolvimento em 19 assassinatos.

Bulger, agora com 85 anos e ainda na prisão, se recusou a encontrar-se com Cooper e Depp, de modo que o diretor e sua estrela construiram o personagem utilizando fitas do FBI e fotografias de vigilância, e através de entrevistas com familiares e colegas de Bulger. “Eles falaram sobre a maneira como ele se movia, o modo como ele mexia sua cabeça e braços”, diz Cooper. “Ele sempre foi muito quieto. Johnny e eu conversamos muito sobre isso.
Whitey tinha a capacidade de atacar quando as pessoas menos esperavam”.

Por sua parte, Depp, 52, mergulhou no personagem durante toda a filmagem. “Johnny já é um personagem misterioso”, diz Joel Edgerton, 41, que interpreta John Connolly, o agente do FBI cuja vida e carreira se enroscaram com a de Bulger. “Ele tem uma certa aura de estrela do rock sobre ele. Eu o via chegar para trabalhar na parte da manhã e caminhar para a maquiagem, e então eu passava todo o meu tempo com o que parecia ser uma pessoa diferente. Você meio que se esquecia como ele realmente se parece. “Ele ri. “Até o final das filmagens eu passei mais tempo com Whitey Bulger do que eu passei com Johnny.”

Tradução e adaptação DeppLovers



Comment Form