Artigos  ·  Bastidores  ·  Black Mass  ·  Curiosidades  ·  Filmes  ·  Joel Harlow

Aliança do Crime – Artigo sobre o maquiador Joel Harlow

Por debaixo da pele de Whitey
Como o maquiador, ganhador do Oscar, Joel Harlow transformou Johnny Depp no infame gangster do Sul de Boston, James “Whitey” Bulger. — Margaret Heidenry
Boston Magazine | Ed. Setembro 2015

Camuflagem completa

“Depp muda de visual drasticamente quando mergulha em um papel. Eu sabia que ele iria querer esse tipo de transformação,” diz Harlow, que já trabalhou em 14 filmes com o ator. Após testar cinco disfarces, incluindo maquiagem com cobertura total, o resultado final foi: “metade Johnny, metade Whitey. Da metade do rosto de Johnny pra cima é tudo prótese.”

Início

O traço capilar perfeitamente aparado do personagem sem uma careca irregular à vista é o resultado individual de cabelos humanos sendo meticulosamente acrescentado em uma prótese… mecha por mecha, diz Harlow. Cada capacete (50 no total) levou 22 horas para serem confeccionados. Soando vagamente criminoso, Harlow acrescenta, “Cada dia de filmagem foi uma ‘cabeça’ diferente.”

Gêmeo do mal

A resultante semelhança de Depp com o irlandês assassino de olhos azuis “chocou” os moradores locais que conheciam o fugitivo. De acordo com Harlow: “algumas pessoas não conseguiam olhar para o Depp porque ele se parecia muito com o Whitey.”

Procurado

Harlow considera o processo que leva três horas e meia para transformar Depp no octogenário barbudo com maquiagem, um sonho. “Fazer isso em Johnny e ver o personagem surgir no final é muito especial.” Será que Harlow poderia ajudar Bulger escapar dos federais com um disfarce? Aparentemente não: “Não posso usar meus poderes para o mal.” diz ele.

Fonte | Tradução: Depplovers

“My Generation” com Alice Cooper e Johnny Depp.

A Rolling Stone traz hoje matéria sobre os Hollywood Vampires, e três áudios do álbum que será lançado dia 11 de Setembro.

OUÇA O VIGOROSO “MY GENERATION” DE ALICE COOPER E JOHNNY DEPP

Seguindo a pista do próximo lançamento do álbum de mesmo nome dos Hollywood Vampires.
Por Kory Grow 26 de agosto de 2015

720x405-42-40719141

Alice Cooper, Johnny Depp e alguns de seus amigos mais próximos, reunidos no grupo denominado Hollywood Vampires, revelaram a primeira faixa oficial de streaming de seu álbum de estréia que leva o mesmo nome: “My Generation” , uma reedição especialmente crua do The Who, com vocais rudes de Cooper e Depp e os riffs robustos do segundo guitarrista, Tommy Henriksen, dão à melodia clássica uma margem mais dura. Apoiando o cover estão o baixista Bruce Witkin, que tocou na antiga banda de Depp, The Kids, e o baterista Zak Starkey, que além de ser o filho de Ringo Starr, também passeia com o Who.

A canção aparece no álbum Hollywood Vampires, que sai em 11 de setembro, e oferece um trio central com Cooper, Depp e o guitarrista do Aerosmith Joe Perry tocando principalmente covers. O nome do supergrupo alude ao antigo clube de beber de Cooper, que também incluiu Ringo Starr, Harry Nilsson e Keith Moon. A lista de faixas do disco apresenta canções destes músicos amigos de Cooper, como “Whole Lotta Love” do Led Zeppelin, “Break on Through” do The Doors e “Another Brick in the Wall (Part 2) do Pink Floyd”.

Read More

Programação do Festival de Toronto – TIFF

Foi divulgada hoje a programação do TIFF – Toronto International Film Festival.

Estarão no Festival os filmes Black Mass (Aliança do Crime no Brasil), estrelado por Johnny Depp, London Fields, estrelado por Amber Heard com participação especial de Johnny Depp, e The Danish Girl, com participação de Amber Heard.

Vejam as datas.

tumblr_inline_ntn9sgpRv31szbfac_500

tumblr_inline_ntn9tw7pam1szbfac_500

tumblr_inline_ntn9tzR7V01szbfac_500

Fonte = TIFF

Artigos  ·  Campanhas  ·  Dior  ·  Johnny Depp

Nota da Dior sobre Johnny Depp

JOHNNY DEPP
CORPO E ALMA

FB_IMG_1440449561012

Até agora ele nunca havia sido o rosto de uma fragrância. Ele nunca retratou ninguém além dos personagens que marcaram sua ilustre carreira. Johnny Depp é agora o homem “selvagem” da Dior.
Uma incrível osmose com um projeto feito sob medida para ele. Um mundo no qual ele se encaixa perfeitamente.

Johnny Depp é um ator extraordinário, cheio de mistério. Um ídolo. Uma lenda das telas e uma das poucas lendas de Hollywood vivas nos dias de hoje. Sabemos que ele tem o rock na alma, mas é a sua atuação que melhor descreve o retrato de um ator talentoso.

Alguém atormentado, capaz de divergência e obscuridade, bom humor e excesso, classicismo e vanguardismo.

De John Waters à Jim Jarmusch, sem mencionar Kusturica e Terry Gilliam, sua carreira tem sido uma longa série de escolhas ousadas. Fiel à Tim Burton, seus intensos e insondáveis personagens não cansam de impressionar.

PARA A DIOR E JEAN-BAPTIST MONDINO…

Ele não se impõe limites. Transformando-se em “selvagem”, desnudado, um moderno xamã que não teme a aspereza da missão e nem suas emoções.

Um papel sem precedentes para atuar no qual ele quebra o molde de sua própria identidade.
__ Ator e homem emergido em um.
__ As máscaras caíram.
__ Johnny Depp se doa de corpo e alma para a Dior.
__ Seja bem vindo, Johnny Depp.

Tradução: Depplovers

Johnny Depp em quadrinhos

Steve McGarry é um cartunista britânico cujo trabalho inclui as histórias em quadrinhos Badlands, Pop Culture, Biographic, Kid City and Mullets.Um ex-designer de capas de dicos, cujos créditos incluem projetos de capas para Joy Division, Slaughter & The Dogs, Jilted John e John Cooper Clarke. Ele vive na Califórnia desde 1989, e é um premiado cartunista ( ganhador do NCS Newspaper Illustration Award em 2003 e do Prêmio T-Silver Square pela NCS em 2012). Uma de suas especialidades é desenhar biografias de atores, músicos e bandas.

Hoje ele publicou no gocomics.com a biografia de Johnny Depp.

Biographic

Biographic

gocomics.com

FaceBook