P-Q-R

Reflexões sobre Johnny Depp

Autores com nome iniciando em P-Q-R

P

Patricia Arquette em 1995

Ele foi incrível, absolutamente surpreendente. As coisas em que ele tinha que usar, as roupas de mulher foi cheia de inspiração. Ele era natural. Lhe dei dicas sobre como se despir, especialmente com as alças do sutiã. Ele era rigoroso com as pessoas que estaria na frente dele na hora de despir […] Ele energizou todo mundo no set. Ele é uma força nos filmes, como os do Tim Burton. Nós tivemos algumas cenas muito íntimas juntos, ele iria entrar no roteiro e ficar lá por horas. Eu não sou tão disciplinado, ainda tenho crises de risos durante umas cenas. Mas Johnny consegue fazer as coisas direito.

Paul Bettany

“Ele não dá a mínima, realmente não dá. Ele nunca leu uma resenha em sua vida, ele ama o making of do filme, mas ele não assiste aos filmes.
Ele absolutamente não se preocupa com o que um crítico poderia pensar. Ele é uma baleia nadando através do oceano, e uma baleia não percebe as cracas em cima dela.
Ele é tipo, f*da-se. Eu estou nadando através do oceano, fazendo minhas coisas.
Isso é o que há de misterioso sobre ele, ele realmente gosta de sua privacidade, e realmente não precisa da adoração, é por isso que provavelmente a adoração chegou a ele. ”

Penélope Cruz

Eu só tenho coisas boas a dizer sobre [Depp]. Ele é realmente uma das pessoas mais bondosas e genuínas que eu já conheci. E ele é tão engraçado – eu acho que as pessoas sabem o quão engraçado ele é. Eu amo trabalhar com ele.

Johnny tem esse carisma mágico e não é forçado. Eu não sei se alguém nasce com essa qualidade ou se você tem que trabalhar nisso, mas é muito raro.

“E eu já havia trabalhado com o Johnny antes. Há 12 anos atrás e já era hora de alguém nos colocar trabalhando juntos novamente. Nos divertimos tanto trabalhando juntos e eu tenho muito respeito por ele. Seu nível de criatividade é tão alto, livre e inspirador. Ele é realmente um ser humano e artista único. Você se sente afortunada em estar perto dele.”

Esse personagem que interpretei, Mirtha, é muito diferente do tipo de personagem que fiz antes. Estava nervosa sobre este filme, mas Johnny realmente me ajudou. Ele continuava me dizendo: “Você pode fazer isso, você pode fazê-lo, você está indo muito bem.” Ele era maravilhoso.

Q

Quentin Tarantino

Não consigo imaginar algum ator com quem ainda não tenha trabalhado, e que gostaria muito, muito de trabalhar. Penso primeiramente em Johnny Depp, mas teria que escrever um super papel para ele.”

R

Robert Downey jr.

Eu vim com Johnny Depp, estávamos lá e havia sempre muito respeito. Eu sempre o assistir e suas escolhas, foram maravilhosos. E então vejo Johnny Depp fazer Piratas do Caribe e de repente, Depp está em um copo Slurpee. E os filmes são bons. E ele está ótimo neles. E eu penso: Se Depp está em um Slurpee, eu quero estar em um Slurpee.

Rob Marshall, diretor.

“Dentro de muitos anos, quando as pessoas virem esta geração de Hollywood, ele será considerado a maior estrela da época. Tem seu próprio estilo e assume grandes riscos cada vez que decide fazer um filme. É como Rodolfo Valentino. Tem um controle absoluto na hora de se expressar sem palavras. O humor e seus sentimentos que provoca simplesmente com seu rosto é algo extraordinário. Vêm-me à mente comparações com Charlie Chaplin e Errol Flynn. Para mim, honestamente, é uma estrela de outro tempo. É realmente único”. –

Convidei o Johnny Depp para interpretar o Lobo, no seguimento do nosso trabalho conjunto em “Piratas das Caraíbas: Por Estranhas Marés”. Respondeu imediatamente que sim. Não existe ator mais inventivo, divertido, ousado e emocionante hoje em dia. Já para não mencionar a sua generosidade e bondade. Estava animado com a ideia de fazer parte de um elenco destes e de trabalhar em mais um musical de Sondheim.

Rosamund Pike atriz de “O Libertino”

“Ele é tão brilhante para trabalhar, tão emocionante, você acredita tanto nele enquanto personagem.
Ele tornou o meu trabalho muito fácil. Ele é como o garoto mais legal na escola. Você quer estar em sua gangue.
Sua vida toda é tipo maravilhosa. Ele viaja com este grande grupo de pessoas. Ele é como um cigano. Sua caravana é sempre cheia de amigos, tocando violão e fazendo pinturas. Você quer estar na banda.
Os caras que cuidam dos trailers diziam, ‘Como é que vamos limpar lá dentro? “, porque ele cobriu tudo com cortinas e velas, cada superfície disponível.” –