Frases (Quotes)

 

Este é um trabalho de tradução e pesquisa. Favor dar os créditos ao DL em caso de compartilhamento.

Vida nos Estados Unidos x Vida na Europa

“L.A é muito rápida, muito adiantada. Lá há muito de tudo, simplesmente muito. Na França, eu posso ter distância e sorte de ver o jogo pelo o que ele é, de preferência, que tentar entendê-lo de dentro. Eu não estou nadando em um prato de sopa. Eu não estou cozinhado demais nessa grande panela.”

“Fama, reconhecimento isso não é um problema tão grande na Europa. As pessoas parecem entender que você apenas tem um trabalho diferente. Eles não ficam correndo atrás de você, tentando esculpir pedaços de você. Isso é esquisito nos Estados Unidos. A maioria dos fans aqui é ótima, mas há muitos que viram seus filmes e sentem que conhecem você. Eles acham que está certo tocar em você e perguntar coisas sobre sua vida pessoal.”

Piratas

“A vida é muito boa, e por que não seria? Eu sou um pirata, apesar de tudo.”

“Jack é o meu passaporte para a diversão. Assim que visto aquele figurino de pirata, minha única preocupação é ser livre e irreverente. E o melhor da história é que não serei punido por isso. (Risos).”

Johnny comentando sobre a dificuldade em se despedir do personagem Capitão Jack Sparrow:

– Como foi o último dia como Jack Sparrow? Deve ter sido um grande momento da sua vida, não é?

– “Foi um daqueles momentos que você tenta de todas as maneiras adiar. Lembro de ir até Gore e ele dizer: “Acho que já temos tudo, mas você quer fazer mais uma tomada?” E eu respondi: “Quero, quero, vamos fazer outra vez. Me deixa tentar outra coisa.” E, então, depois de termos acabado, fui até ele e perguntei: “Tem certeza de que não temos mais nada para filmar?” Porque simplesmente não queria dizer adeus ao cara. Fui aquela pessoa durante tantos meses que não queria dizer adeus; é muito estranho.” (JD 2007)(Na época,ele não sabia ainda que teria o 4 e o 5)

Fama

“Eu sou tímido, paranóico, qualquer coisa do tipo. Eu odeio fama. Eu tenho feito tudo o que eu posso para evitá-la.”

O sexo forte

“Você sabe, quando você recebe uma criança no mundo, você testemunha o nascimento de seu filho, e enquanto você está lá por aquele período de nove meses, você percebe que não há dúvida, que não existe dúvidas de que as mulheres são o sexo mais forte. Não há dúvida.

Qualquer homem que tivesse que carregar uma criança por nove meses iria desmoronar em um mês ou dois. E então o trabalho de parto, você sabe o trabalho? É, então tudo acaba. Então sim, eu certamente gostaria de explorar isso. Claro.”

Mais sobre atuar

“Quem sabe o que acontece debaixo da mesa,do lado de fora da armação? Eu talvez tenha um espanador debaixo das minhas calças. Isso não é necessariamente sexual, também. Se eu estou tendo certa dificuldade com uma cena, ficando muito sério, eu gosto de ter um espanador a mãos ou talvez um alicate, impulsionar isso debaixo das minhas calças e atuar a cena dessa maneira. Qualquer objeto que não faz parte do seu corpo ” Isso faz a sua mente se desligar da seriedade da situação. Apenas quando você está explodido em lágrimas você percebe que há um espanador em suas calças.”

Não importa o quão ridículo possa parecer algo, o importante é você criar aquilo que tem em mente.
Não tenha medo de arriscar. Não tenha medo de ser criativo.

Sobre filmar e dirigir ‘O Bravo’

“Eu deveria ter sido levado para uma instituição imediatamente, mesmo tendo pensado que poderia lidar com as duas coisas. Essas duas coisas são opostas, elas realmente se opoem. Para ser um diretor você tem que ter todo o controle sob o set de filmagens, todo o controle sob todas as áreas, e ser muito consciente de tudo que está acontecendo, o que está sendo usado e o que não está. Isso é loucura. Para ser um ator, você tem que estar, de certa forma, fora do controle.”

“Eu realmente tornei o filme parecido como se houvesse um grande pedaço branco de papel e eu apenas tivesse tentado desenhar algo lá. E se esse desenho saiu ruim ou bom, qualquer coisa que pensem sobre isso, nunca poderiam tirar o fato de que este é o meu desenho.”

“A gente sempre diz ‘Eu mataria pela minha família’ ou ‘Eu morreria por minha família’, mas você realmente faria alguma dessas coisas? Eu quero dizer, se você realmente é posto nessa situação, você realmente abriria mão de sua vida? Você realmente ama algo ou alguém tanto assim?”

Sobre Vanessa

“Vanessa e eu nos consideramos marido e mulher desde o dia em que começamos a morar juntos. Nós apenas não entramos em todas as formalidades de legalizar nossa união.”

Em 2002, Johnny Depp e Vanessa Paradis tiveram seu segundo filho.

“Ele é um garoto “malvadinho” menino, ele é algo especial.”Depp observa. “O melhor treinamento que você pode ter para bebês é gastar um pouco do seu tempo saindo com bêbados.
Ajudando eles a andarem, limpando seu vômito, colocando gelo em suas cabeças quando eles caem e a batem contra a mesa; a incontrolável raiva e lágrimas, e alegrar-se completamente em, tipo, 10 segundos. Ele é um adorável pequeno bêbado.”

“Isso é o interessante de se tornar pai. De repente, vc tem algo em comum com as outras pessoas, de modo universal. Eu posso estar sentado ao lado de um tipo muito correto, empresário mau-humorado ou um corretor dentro de um avião, e começamos a falar sobre crianças. E essa conversa pode durar no mínino 3 ou 4 horas.”

Ao conhecer o pai de Vanessa Paradis e contar a ele que ela estava grávida depois de apenas 3 meses juntos:

“Eu pensei que ele fosse simplesmente acabar comigo.”

Após a separação de Vanessa:

“Vanessa e eu nos damos maravilhosamente bem. Não existe nenhuma estranheza, nenhuma hostilidade. A vida segue. Passamos 14 ótimos anos juntos e criamos um casal de filhos que somos incrivelmente orgulhosos.”

“A gente se vê a todo o momento, damos risadas e saímos juntos como sempre fizemos. Não existem aborrecimentos. Em partes, graças ao fato dela ser uma mulher maravilhosa. Eu a amo e ela me ama. Ela é uma grande mulher e mãe. Eu não tenho nada de ruim a dizer, nunca terei.”

Sobre The Viper Room e seus motivos:

“Dizer que eu abri uma boate pra permitir que pessoas usem drogas, mesmo que no banheiro “Pensam que eu sou louco? Acham que eu iria arremessar tudo pra longe “mesmo o futuro das minhas crianças, então pessoas poderiam ficar drogas em uma boate? Isso é ridículo.”

Filmes confortáveis

“O que eu gosto tende a ser como ‘o esquisito’. Eu me sinto de alguma forma muito mais confortável atuando nesse tipo de filme. Eu me identifico mais facilmente do que quando eu me deparo com filmes “certinhos” Eu odeio coisas óbvias, eu simplesmente não reajo a elas.”

“O grande publico esta acostumado com o de sempre. As pessoas querem sentar em uma poltrona e esquecer da vida. Esquecer o que se passa em sua cabeça. Talvez seja gostoso ver uma cidade voar pelos ares – e uma boa fuga, voce não precisa pensar em nada. Mas talvez nos estivessemos melhor se o cinema fizesse mais filmes que mexesse coma nossa cabeça e nos ajudasse a resolver nossos problemas. E por isso que as pessoas não leem mais. Elas querem engolir as coisas sem mastigar.”

Sobre Marlon Brando

Ele foi um verdadeiro amigo, gentil e generoso, o presente que ele me fez/deu, eu carregarei durante toda minha vida. Provavelmente ele está sentando em qualquer lugar do paraíso, sorrindo e divertindo-se comigo.

Se há algo que eu realmente quero, é privacidade. Talvez eu devesse fazer o que Brando fez 30 anos atrás – comprar uma ilha. Talvez levar minha garota e alguns de meus amigos e ir para lá dormir. E ler, nadar, tentar clarear os pensamentos. Porque você realmente não pode fazer isso em Hollywood. Você não pode ser normal – você não pode dar uma volta, tomar um café e coçar o nariz.

Atuar

“Em qualquer parte de sua interpretação, há uma certa quantia de você mesmo nisso. É assim que tem que ser, de outra forma é apenas não atuar. É mentir.”

Diversos

Eu percebo e entendo muito bem em um nível mais profundo o quão sortudo eu sou e como estou em uma posição privilegiada e o que tem surgido para mim, minha família e meus filhos. Mas ao mesmo tempo, há momentos na vida de um homem no qual você só quer de alguma forma se sentir normal.

“Meu maior medo de palco acontece sempre que você tem que ir falar em frente às pessoas. Fazer o trabalho no set, tudo bem. Mas aparecer, qualquer coisa onde haja um monte de gente, especialmente se você tem algo a dizer. Só de estar ali já me sinto como um idiota. “

Larry King: Você tem fé?
Johnny: Eu tenho fé nos meus filhos. E eu tenho fé de que, contanto que você continue seguindo em frente tudo vai dar certo, eu suponho. Agora, fé em termos de religião, não. Religião não é bem minha especialidade.

“Foi a música que me permitiu suportar o desespero”.

“Gosto de falar sobre as crianças. Gosto de falar sobre arte. Sou um cara que tinha uma banda e ganhava a vida vendendo canetas….Fico chocado de ver que ainda consigo trabalhar no cinema. Achava que a esta altura já teria sido expulso do clube”.

“Nesses anos, aprendi a simplesmente fazer o meu trabalho e esquecer o que está acontecendo ao meu redor”.

“Foi uma infância solitária.Assistir a filmes era uma fuga para mim. Eu pensava: Ah, se eu pudesse me transportar para outro lugar… Sentia uma necessidade de ir embora. E sabia que havia muito mais no mundo lá fora”.

“Tornar-me pai mudou tudo pra mim. A paternidade me revelou, me deu uma enorme perspectiva e um verdadeiro propósito na vida. Além disso, fiquei muito calmo”.

“Música sempre será o meu primeiro amor. Mas se eu tivesse continuado a fazer música para viver, não sei se sentiria a mesma coisa. Estou contente que tenha funcionado desse jeito, porque a música continua tão fresca em mim como antigamente, e não sou pressionado a escrever canções de sucesso.Eu só pego a guitarra, me espalho no espaço e fico lá babando”.

“Porque eu não tinha ideia de quem era Sweeney. Quero dizer, conhecia a história e sabia o que tinham feito com ele. Mas não sabia como o meu Sweeney ia parecer ou soar. Então foi diferente. eu escutei ele cantar antes de escutar ele falar”.

“Uso música constantemente. Música é emoção instantânea. Posso escutar uma música do fim dos anos 60, de quando era garoto e, inesperadamente, começar a sentir um perfume no quarto, o clima lá fora, ou ouvir os pneus do carro no asfalto”.

“Não dá para esconder o que está em nossa cabeça. E, certamente não dá para esconder nosso coração.Há uma ligação direta entre eles. E tudo isso aparece no olhar. Então seja lá o que você estiver sentindo, tentar evitar é como uma corrida de obstáculos que não há jeito de vencer.Então, quando está lá, está lá”.

“Gosto de todos os filmes. Não estou falando do resultado final, porque alguns deles nunca cheguei a assistir- para mim, é melhor não vê-los. Mas, em termos de experiência, todos eles foram uma grande escola”.

“Quando eu era adolescente, era muito inseguro. Eu era o tipo de cara que nunca se ajustou com algo porque ele nunca ousaria a escolher algo para si. Eu absolutamente não tinha talento. Para nada. E isso fez com que toda minha ambição fosse embora também.”

“Minha imagem de mim mesmo ainda não é certa. Não importa o quão famoso eu seja, não importa quantas pessoas vão ver meus filmes, eu ainda tenho a idéia de que eu sou aquele cara pálido e sem esperanças que eu estava acostumado a ser. Um cara pálido e sem esperanças que aconteceu de dar um pouco de sorte agora. Amanhã tudo isso vai acabar e terei que voltar a vender canetas.”

“Meu corpo é um diário, de uma certa forma. Isso é como marinheiros usam as tattoos, onde cada tattoo significa alguma coisa, um momento específico na sua vida em que você faz uma marca em você mesmo, seja com uma faca, ou com um tatuador profissional.”

“Envelhecer é inevitável, mas é possível nunca crescer. Eu acredito que você pode reter algumas coisas de sua infância se você as proteger – certos traços, alguns lugares que você não deixa o mundo entrar.”

“Eu gosto de chapéus”, disse o ator aos 46 anos, falando sobre como adora esses acessórios. “Havia uma certa elegância nos tempos antigos que eu admiro”.

“Eu tive relacionamentos com pessoas maravilhosas na minha vida, indivíduos que jogaram pelas suas próprias regras,de uma forma totalmente indefinível. Hunter era intimidante. Ele poderia dizimar pessoas. Ele tinha uma alergia à besteiras e eu não posso suportar isso também.”

“Eu nunca me pesquisei(googlei) e eu nunca vou! Eu ficaria com muito medo de descobrir mentiras e coisas horríveis escritas sobre mim”

“Eu realmente não presto muita atenção a coisas como o Twitter, porque a tecnologia pode ser como uma arma. A arma em si não é uma coisa boa ou ruim, é o que as pessoas fazem com ela.”

Sobre tecnologia

Eu sou patético! Você deve perguntar aos meus filhos! Antes, eles costumavam pedir a minha ajuda para fazer a pesquisa no computador – para um projeto de classe, por exemplo. Hoje em dia, eles perceberam que não há nenhum ponto. A última vez que eu perguntei se eles queriam ajuda, eles me disseram: ‘Vá tocar sua guitarra, pai!”

Johnny agradece fãs pelo apoio em 2016

Johnny viu através da rede social de Tommy Heinriksen, as mensagens que fãs enviam a ele dando apoio ao Johnny. Somos muito gratas ao Tommy (@Disvicious1)

“Quero agradecer-lhe muito por todo o seu apoio durante este último ano e assim .. Muito obrigado .. Eu li tudo o que vocês disseram a Tommy, profundamente comovido. Então, obrigado”.
Johnny Depp

“I wanna to thank you very much for all of your support during this last year and so. Thank you so much. I’ve read everything that you’ve said Tommy. Deeply deeply moved. So thank you”.